NOTÍCIA

Em noite cultural, OAB Niterói abre a exposição ‘Africanidades: Encontros Diálogos e Memórias’, parceria com a Unilasalle

A OAB Niterói, presidida por Pedro Gomes, recebeu advogadas, advogados e estudantes na última segunda-feira, dia 29, para a abertura da exposição “Africanidades: Encontros, Diálogos e Memórias”, uma parceria com a Unilasalle.

Montada no Salão Nobre da entidade, a exposição permanece aberta ao público até o dia 6 de setembro, de segunda a sexta-feira, das 10h às 16h. Apresenta as pesquisas realizadas pelos alunos dos cursos de História, Pedagogia e Relações Internacionais por ocasião da realização da “IV Semana Internacional de Africanifades”, em maio deste ano, na Unilasalle, sob organização e coordenação das professoras Cecília Guimarães, Angelina Accetta e Fernanda Nanci.

A vinda da exposição para a OAB Niterói partiu de convite das Comissões de Igualdade Racial, presidida por Jaqueline Cristina dos Santos; Verdade da Escravidão Negra do Brasil, cujo presidente é Luiz Henrique de Oliveira Júnior, e Artística e Cultural, presidida por Ana Cristina Melo Cardoso.

A abertura foi feita por Pedro Gomes, no auditório da entidade. Presentes o vereador Jhonatan Anjos, recém-formado em Pedagogia pela Unilasalle, e Márcia Saud, representando o vice-prefeito Paulo Bagueira.

A Unilassale esteve representada pelo Irmão Jardelino Menegat, reitor; Angelina Accetta, coordenadora do Núcleo de Arte e Cultura; Cecília Guimarães, coordenadora dos cursos de História e Pedagogia; Fernanda Nanci, coordenadora do curso de Relações Internacionais, e diversos alunos destes cursos, que participaram da coordenação da exposição e ocuparam totalmente o auditório.

“É muito bom ver este plenário repleto, isso é de grande valia para nossa instituição. Agradeço à Unilasalle, na pessoa de seu reitor, Jardelino Menegat, pela aproximação com a OAB Niterói. É muito importante este contato com as universidades, para trazer cultura, como é o caso desta exposição, a qual tomamos conhecimento através dos advogados Jaqueline Cristina dos Santos e Luiz Henrique de Oliveira Júnior, que ficaram muito empolgados. A partir daí, tivemos o nosso primeiro contato com a Unilasalle, o que nos deixa muito orgulhosos”, comentou Pedro Gomes, acrescentando:

“Quem sai ganhando é o cidadão niteroiense. Acredito que este seja o início de uma grande parceria. Já convidei algumas professoras para fazerem parte da ESA. Inclusive, já mantive contato com a coordenadora do curso de Direito, aproveitando para sugerir parcerias. Proponho esta aproximação, muito importante para a OAB, os advogados e alunos da Unilasalle, para os quais é importante conhecer a estrutura de Ordem. Precisamos deste movimento para fortalecer a entidade. Juntos somos mais unidos, Precisamos trazer os advogados para  a nossa Casa.“

O reitor Jardelino Menegat também deu seu depoimento sobre a aproximação entre as duas instituições:

“É com muita satisfação que participo deste evento na OAB Niterói, mesmo que seja a primeira vez que compareço a este recinto. Espero que tenhamos outros encontros e eventos, tanto aqui como na Unilasalle, abrindo portas para que possamos ser universidade, como a palavra mesmo diz, para que possamos ser universais, e a OAB faz parte deste universo.”

O reitor ainda acrescentou :

“Esta exposição, que se iniciou com trabalhos de alunos e professores da Unilasalle, está ajudando a fazer com que nós recuperemos a nossa história”, disse, citando a presença do professor Cesar Augusto Ornellas Ramos, historiador, professor e pesquisador da Unilasalle, e destacando a importância da cultura africana no Brasil. 

Angelina Acceta, curadora da exposição, falou sobre a mostra:

“Ao firmarmos a parceria com a OAB Niterói reforçamos o compromisso com a educação integral, direitos humanos e preservação da vida. Ser educador é acreditar no potencial do processo de ensino e aprendizagem e extrapolar os muros, seja da escola ou da universidade. É acreditar que a lei que tornou obrigatório o ensino de História da África e Afro-Brasileira na Educação Básica e, consequentemente, nos cursos de graduação em licenciaturas, é fundamental por potencializar o conhecimento sobre uma enorme parte da história que deve ser redescoberta”, agradecendo a oportunidade de trazer a exposição.

Cecília Guimarães também destacou:

“Imagine um sonho de uma professora se tornando realidade na sua sala de aula, se espalhando pela escola e se multiplicando na universidade. Agora, imagine o envolvimento de outros professores, de alunos, das instituições. Este projeto surge da urgência de trabalharmos, debatermos, defendermos, uma outra história, ou outras histórias, outras Áfricas, outros Brasis, que valorizam e entoam narrativas que tentaram silenciar ao longo da caminhada da humanidade. Obrigada Unilasalle e, especialmente, a OAB Niterói, através da Comissão da Igualdade Racial e da Comissão da Verdade da Escravidão Negra do Brasil, Comissão de Cultura, por abraçarem este projeto tão importante para nossa formação crítica e antirracista.”

Presentes também, pela OAB Niterói: Jorge Luiz de Souza Pereira, presidente da Comissão Especial de Gestão e Coaching Jurídico; Andrea Kraemer, presidente da Comissão de Direitos Humanos e Cidadania; e Waltair Costa de Oliveira, presidente da Comissão de Apoio à Terceira Idade.

O evento contou com as apresentações e depoimentos emocionantes dos alunos Stefany Conceição da Silva, Tati Douglas, Washington Souza e Juan Silva.

Pedro Gomes encerrou a abertura da exposição destacando a importância de se dar voz e oportunidade a quem no passado não teve:

“Estou disposto a pagar o preço para dar voz a todos e todas, independente de cor, raça, credo e postura social. A OAB é uma Casa cidadã.”

Mostra:

A exposição de selos e moedas africanas foi organizada pelas alunas do curso de Pedagogia sob a orientação da professora Angelina Accetta.

A exposição dos banners, ”África em Foco”, foi resgatada em 2019, quando foi organizada pelos alunos dos cursos de História e Relações Internacionais, na época alunos da professora Cecília Guimarães nas disciplinas de História da África e Relações Internacionais da África.

As máscaras africanas fazem parte do acervo da Galeria de Arte La Salle e foram cedidas à instituição pela família do artista Maurice Lambawa, já falecido.

As fotografias foram produzidas pela fotógrafa Adriana Torres, do setor de Comunicação e Marketing da Unilasalle.

Fotos: @ulissesfranceschiphoto

#advogado #advocacia #oabrj#oabniteroi #esaniteroi #cfoab #caarj